Elevador é seguro

Um dos questionamentos mais comuns entre os condôminos é: afinal, o elevador é seguro? Bom, assim como qualquer outro meio de locomoção, sempre há riscos. Entretanto, é importante avaliar se a possibilidade de acidentes é relevante a ponto de gerar preocupação.

elevador é seguro

O síndico precisa estar pronto para tranquilizar moradores e, para isso, é preciso apresentar dados importantes comparando o elevador a outros modelos de transporte.

Também é necessário esclarecer o que pode colaborar para que esse recurso seja ainda mais seguro no dia a dia.

Quer saber mais? Continue acompanhando nosso conteúdo!

O medo vai além da compreensão

Pode ser difícil convencer algumas pessoas de que o elevador é seguro e, diante da ótica delas, é preciso se esforçar para entendê-las.

Elas raramente vão conseguir se prender a estatísticas e probabilidades de acidentes e falhas técnicas, o que as fazem evitar o tempo todo a experiência de andar em um elevador, tornando a escada a primeira opção.

Há basicamente duas possibilidades mais comuns para quem tem esse medo difícil de ser controlado: experiências traumáticas prévias ou uma reação associada à claustrofobia.

No primeiro caso, se em alguma oportunidade a pessoa já ficou presa em um elevador, sofreu algum acidente ou até mesmo perdeu um conhecido dessa forma, esse trauma pode causar situações de extrema ansiedade.

O pânico pode ser tão grande que qualquer tentativa de superação é bloqueada.

Já em casos relacionados à claustrofobia, o medo gira em torno de estar em um ambiente fechado e pequeno, marcando o principal fator que desperta o transtorno.

A pessoa simplesmente não consegue ter essa experiência, mesmo que seja por períodos curtos de tempo.

Convencê-las de que o elevador é seguro é uma tarefa quase impossível, já que argumentos passam a não ter valor devido a questões que demandam atenção especial.

Entretanto, em outros casos, não é difícil provar que esse é um dos meios de transportes mais seguros que existe.

A prova de que o elevador é seguro

Os elevadores são extremamente funcionais e práticos no dia a dia da sociedade. Eles agilizam a chegada e a saída de prédios, empresas ou qualquer tipo de construção.

Além de facilitarem o cotidiano de quem não tem restrições de locomoção, eles também são recursos indispensáveis de acessibilidade, sendo fundamentais para pessoas com deficiência ou limitações físicas.

Hoje em dia, é muito difícil não frequentar em nossa rotina pelo menos um lugar em que o elevador não esteja ali para tornar tudo mais ágil e confortável.

Entretanto, tão importante quanto a acessibilidade e a comodidade, também está a segurança. Em meio a isso, o questionamento se repete: o elevador é seguro de verdade?

As estatísticas e dados ajudam a compreender, em números, como o elevador se mostra muito mais seguro do que a maioria dos outros meios de transporte.

É importante ressaltar que esses estudos trazem registros das mortes que aconteceram e, além disso, apresentam probabilidades de acidentes com base nesses históricos.

Atualmente, segundo uma pesquisa da revista americana Condé Nast Traveler, o elevador é o meio de transporte mais seguro do mundo.

Ele fica na frente até mesmo do avião, que muitas vezes foi considerado como o campeão em segurança.

Em 2011, após dois casos de mortes por acidentes de elevador, o jornal americano LA Times publicou um artigo que levantava questionamentos sobre a segurança desse meio de locomoção.

No conteúdo em questão, o veículo trouxe um dado importante: anualmente, nos EUA, os elevadores fazem 18 bilhões de viagens, que resultam em 27 mortes.

Dentro desse contexto, a probabilidade de um evento fatal é de 0,00000015% durante uma viagem de elevador. Muito baixa, não é mesmo?

A comparação com outras formas de transporte

Quanto maior for o uso, maior será a tendência a acidentes, naturalmente. Entretanto, quando mesmo com esse fluxo alto ocorrem poucos imprevistos infelizes, é sinal de que esse meio de transporte é bastante seguro.

E isso acontece com o elevador, como você viu nos dados apresentados anteriormente.

Quer ter uma ideia de como esse meio de transporte é confiável? Então, saiba que, no quesito segurança, ele está à frente de todos os veículos conhecidos.

Veja, a seguir, dados de outros transportes menos seguros do que o elevador, considerando as estatísticas da Condé Nast:

  • avião: segundo meio mais seguro após o elevador, as chances de acidente em uma viagem são de 1 em 8.450.000;
  • trem/metrô: terceiros em segurança, os trens e metrôs também se mostram bastante confiáveis, com 1 acidente a cada 5.050.000 viagens;
  • barco: também apresentam bons níveis de segurança, com uma média de 1 acidente a cada 402.000 viagens;
  • carro: o mais comum no cotidiano e nem sempre o que mais causa medo, o carro apresenta 1 chance de acidente a cada 18.000 viagens.

O trabalho para reduzir ao máximo os riscos

Mesmo pequeno, o número de acidentes fatais com elevadores pode diminuir ainda mais, ou até se tornar nulo, se forem tomadas algumas precauções.

O principal esforço para que isso aconteça é em relação ao equipamento, a parte fundamental e que garante a integridade do transporte.

O elevador possui pelo menos 3 cabos de aço extremamente resistentes que podem sustentar o equipamento mesmo em raríssimos casos de rompimento de um deles.

Além disso, há também uma trava de segurança e um redutor automático de velocidade que entram em atividade quando é detectado um comportamento fora do normal, como em casos de acidentes.

Há ainda outros mecanismos e sensores cada vez mais modernos que permitem afirmar que o elevador é seguro. Entretanto, tudo isso pode não ter nenhuma funcionalidade se não houver o ponto principal: manutenção.

Se o trabalho para conservação dos equipamentos não é suficiente, os riscos de acidentes e falhas técnicas no elevador do prédio tendem a aumentar, naturalmente.

Só assim ele pode se tornar menos seguro. Ao contrário, se os devidos cuidados forem tomados, não há motivos para se preocupar.

É importante observar se o contrato de manutenção vigente oferece inspeções regulares e outros procedimentos que mantenham sempre o elevador em perfeitas condições, oferecendo completa segurança.

Deu para perceber como o elevador é seguro, não é mesmo? Com a manutenção adequada e cuidados frequentes, as chances de manter esse quadro são sempre as maiores possíveis!

É muito importante estar atento no serviço de manutenção que está sendo prestado no seu condomínio, por isso preparei um post em que mostro como você pode avaliar o serviço de manutenção:

◊   Como Avaliar se a Manutenção dos Elevadores Foi Feita Corretamente?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This