elevadores modernos

As inovações tecnológicas estão aumentando em todos os segmentos de mercado, e com os elevadores não poderia ser diferente.

Elevadores modernos e com novas tecnologias estão chegando no mercado para facilitar a vida dos passageiros, melhorando a distribuição do tráfego e também ajudando no serviço de manutenção, gerando uma previsibilidade dos serviços que devem ser realizados.

Nesse post, em que pretendo manter sempre atualizado, vou mostrar as principais tecnologias que já estão sendo aplicadas, as inovações nos elevadores e as tendências do mercado.

Além de tecnologias que são utilizadas lá fora e que logo logo chegarão aqui no Brasil. Vamos lá!

O que há de tão inteligente em elevadores inteligentes?

Muito parecido com telefones inteligentes e TVs inteligentes, os elevadores estão se tornando mais high-tech.

Os arranha-céus continuam a subir a alturas ainda mais impressionantes, os fabricantes de elevadores devem fazer ajustes para transportar com segurança e rapidez os passageiros.

Elevadores inteligentes estão entre a nova onda de avanço em nossa indústria.

Como eles funcionam?

O passageiro aperta um botão para definir seu destino e um indicador irá direcioná-lo para um elevador específico que o transportará para o andar mais rápido.

Esse roteamento avançado é uma maneira mais eficiente de mover os passageiros, especialmente durante as horas de tráfego intenso em prédios comerciais ou em hotéis.

Estes elevadores podem ser programados para operar de forma diferente em determinados períodos ao longo do dia.

Cada pessoa que trabalha (ou mora) no edifício recebe um cartão eletrônico, onde está definido em qual andar deve ir.

Assim, ao entrar no edifício a pessoa passa seu cartão e é direcionada para um elevador.

Uma excelente maneira de controle de tráfego.

É esperado, de acordo com a BusinessWire, um crescimento de 12,7% nos próximos 8 anos. Esse crescimento será principalmente nos Estados Unidos.

No mercado brasileiro vemos um grande potencial, principalmente nas grandes cidades, em que edifícios comerciais precisam de maior agilidade.

Diagnóstico de realidade virtual

Outra inovação legal é chamada HoloLens.

Em colaboração com a Microsoft, a Thyssenkrupp está desenvolvendo uma lente de realidade virtual que pode mudar a mecânica dos reparos nos elevadores.

Esses dispositivos permitem que a mecânica diagnostique um problema sem subir dezenas de andares ou pendurar em um elevador.

Uma vez que o mecânico coloca os óculos, ele ou ela pode usar os movimentos da mão para ir de perto e explorar o motor e as peças individuais.

A visão também pode ser ampliada, permitindo que o mecânico faça um “passeio” virtual, procurando lugares onde são necessários reparos ou substituições.

Um avanço muito interessante, que pode reduzir pela metade o tempo atual que os elevadores ficam fora de operação, aumentando significativamente a disponibilidade dos equipamentos e a eficiência de transporte nas grandes cidades, como Rio de Janeiro e São Paulo.

Elevadores na Internet

Conectividade é o futuro dos elevadores. Não demorará muito para que os elevadores conectados à Internet se tornem mais comuns.

A tecnologia funciona alertando as empresas quanto a falhas quando elas aparecem ou estão prestes a se desenvolver, permitindo que as operadoras economizem tempo e dinheiro em reparos.

Os sensores coletam dados sobre o uso e outros fatores que podem afetar o uso e o desgaste de peças e maquinário.

Essa informação é então transferida para uma plataforma na nuvem, onde é processada e analisada para prever quando a manutenção pode ser necessária.

A previsão precisa de problemas futuros pode permitir que os técnicos realizem os reparos antes que haja uma paralisação do equipamento.

Outro benefício é que as empresas poderiam atender alguns aspectos dos elevadores remotamente, o que pode ajudar a economizar tempo e dinheiro quando os reparos são necessários.

A tendência contínua para elevadores verdes

O interesse em economizar energia continua alto em imóveis e construção. Os prédios verdes são projetados para usar menos energia, e a tendência se espalhou para os elevadores também.

Como um elevador é classificado como “verde”?

Relaciona-se ao consumo de energia, mas também aos materiais, processos e tecnologias utilizados, bem como tintas, pisos, painéis de controle, iluminação e sistemas HVAC.

Elementos de elevadores verdes:

  • Tecnologia sem casa de máquinas (MRL) com máquinas alojadas diretamente no poço do elevador
  • Design de tração sem engrenagem, que pode ser usado até 80% menos energia que os elevadores hidráulicos
  • Sistemas de acionamento que recuperam e regeneram energia
  • Controle de tráfego de precisão para reduzir os elevadores com menos passageiros (que usam mais energia)
  • Sistemas informatizados que reduzem o número de viagens de carga leve
  • Sensores na cabine e software que irão “dormir” quando ocupados, desligando as luzes, ventilação, música e vídeo
  • Software de controle de expedição de destino que agrupa solicitações de parada de elevador. Isso reduz o número de paradas e até reduz o número de elevadores necessários em um prédio

Você sabe quanto um elevador gasta de energia por mês. Preparei um material em que mostro como você pode descobrir ainda hoje. Veja em:

◊   Qual o gasto de energia de um elevador?

Os elevadores mais rápidos do mundo

Cidades de todo o mundo estão competindo para ter os arranha-céus mais altos, e uma corrida semelhante está acontecendo com relação à velocidade dos elevadores que os atendem.

A Torre de Xangai possui três Guinness World Records para o elevador mais rápido do mundo, o elevador mais alto de um prédio e o mais rápido elevador de dois andares.

Ele viaja a 73km/h. O elevador na Torre CTF de Guangzhou (530 metros de altura) faz sua viagem do piso 0 ao 95 em apenas 45 segundos.

Fique atento para a Torre de Jeddah na Arábia Saudita, que se tornará o edifício mais alto do mundo em 2019.

Os elevadores desse edifício usarão o “ultrarope”, um cabo de fibra de carbono com grande poder de elevação.

Isso permitirá que a máquina viaje mais de 36km/h, alcançando o piso mais alto em 52 segundos.

No Brasil, os elevadores mais rápidos serão instalados em São Paulo, no edifício Birmann 32, que está em fase de construção.

Esses elevadores vão atingir a velocidade de 25km/h.

Essas e outras inovações no mundo dos elevadores significam que é um momento emocionante para o nosso setor.

Estamos ansiosos para a próxima onda de tecnologias emergentes, muitas das quais irão influenciar o funcionamento diário de novos elevadores em todo o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This