Instalação elétrica em condomínio

Manter a instalação elétrica em condomínio em boas condições é extremamente importante para garantir a segurança dos moradores. Além disso, você também assegura que sempre haverá energia disponível para todos — salvo os momentos de manutenção da rede. Portanto, continue a leitura deste post e confira até o fim as nossas informações sobre o tema.

Aqui, te explico como a instalação da rede elétrica em condomínio é feita, falo um pouco mais sobre a sua importância e ainda te dou algumas dicas que podem ser aplicadas para manter todos os moradores em segurança. Separei pelos seguintes tópicos:

Se você está em dúvida em algum desses tópicos, não deixe de seguir a leitura. Vamos lá!

Como é constituída a instalação elétrica em condomínio?

Cada área do condomínio conta com um tipo de instalação diferenciada — de lazer, hall de entrada, casa dos moradores. Além disso, é importante lembrar que a eletricidade não está atrelada apenas às luzes, mas, também, aos equipamentos eletrônicos e outros aparatos que utilizamos em nosso dia a dia.

Por isso, é comum que os condomínios tenham uma rede elétrica extensa, porém, escondida, o que evita danos externos e não polui visualmente os cômodos. Todo o sistema elétrico é acessado por meio dos transformadores e caixas de energia que, normalmente, ficam em áreas mais administrativas do local.

Para medir o gasto de energia, são utilizados os chamados “relógios de luz”, um equipamento instalado pela própria companhia elétrica da cidade. Cada apartamento ou casa tem o seu próprio relógio para que cada morador pague pela respectiva quantidade que consumiu durante o mês.

A instalação elétrica é responsabilidade do condominio?

O principal responsável pela manutenção deste setor é o síndico, já que ele também se torna encarregado por garantir a segurança dos moradores.

Contudo, obviamente não será ele quem realizará a manutenção e instalação da fiação elétrica, mas, sim, ficar atento com relação a qualidade dos produtos utilizados, da competência dos profissionais contratados e em definir o período ideal para revisão e manutenção.

Os moradores também podem fazer a sua parte ao averiguar como está o sistema elétrico de suas residências e, então, avisar o síndico quando algum problema ocorrer.

Entretanto, a instalação feita em todo o prédio é o que mais implicará na segurança de todos os moradores, já que todo o serviço é feito por uma empresa.

Quais os benefícios da manutenção preventiva?

Esse tipo de manutenção é feito de forma periódica — o ideal é uma vez por ano —, e é responsável por prever e evitar que problemas relacionados com a afiação do prédio aconteçam e que colocam em risco a segurança e o fornecimento de luz para os moradores.

Além disso, a manutenção feita de forma prévia significa economia para o condomínio, já que grande parte do alto custo nas contas de energia se dá pela falta de manutenção nas fiações ou desgastes em partes importantes do sistema elétrico.

Esse tipo de manutenção pode, ainda, ser feito de forma indireta por meio das assembleias com os moradores, nos quais o síndico e os moradores averiguam em conjunto como andam os valores relacionados a energia e se existe algum aumento nesse gasto sem motivo aparente, o que pode significar o surgimento de algum problema ou desgaste.

Outro profissional que deve estar inserido no processo de manutenção do condomínio é o zelador, já que ele é comumente responsável por verificar a integridade dos componentes da rede elétrica e hídrica do condomínio. É importante deixar claro que qualquer problema ou anormalidade encontrada deve ser reportada rapidamente para o síndico ou superior responsável.

A vida útil dos circuitos elétricos podem chegar até 30 anos, dependendo de como foi feita sua instalação e manutenção.

As inspeções completas são recomendadas de 5 em 5 anos para edifícios mais antigos e de 10 em 10 anos para edifícios novos.

Quais sinais uma rede elétrica com problemas pode apresentar?

Alguns dos sinais mais frequentes de que há um problema relacionado com o fornecimento de energia para o condomínio são as quedas constantes de energia ou a queima de aparelhos eletrônicos sem um motivo aparente.

É importante que, ao constatar esses sinais, um eletricista de confiança seja solicitado para analisar a situação, já que podem ser precursores de incêndios.

Caso os reparos sejam feitos de forma amadora ou sem antecedência, será necessário uma troca completa da fiação do condomínio, o que custará muito tempo e dinheiro por parte dos condôminos.

Outro sinal de que existe algum problema é com relação a qualidade dos relógios medidores, já que modelos muito antigos podem apresentar problemas na medição, além de estarem fora dos padrões e normas vigentes atuais.

Quadros de disjuntores sem verificação também significam riscos para o condomínio, já que, caso seja necessário desligar ou reparar um circuito específico, não será possível encontrar qual o disjuntor correto.

Por último, um sinal frequente e que gera problemas futuramente é a fiação exposta e desorganizada. Fios sem uma proteção dos danos externos ficam mais suscetíveis a entrarem em curto ou, até mesmo, pegarem fogo.

Portanto, sempre proteja os cabos elétricos e utilize eletrocalhas com perfurações para facilitar a organização e evitar o acúmulo de líquidos.

Cuidados na rede elétrica do condomínio

Aqui passo alguns cuidados que síndicos, zeladores e moradores devem ter para que não se tenha problemas nas instalações elétricas do condomínio.

Evite realizar perfurações perto de quadros de disjuntores, já que podem danificar alguma fiação que esteja dentro da parede, além de optar sempre por equipamentos com resistência blindada, que além de seguros, evitam que a fuga de corrente cause incêndios ou danifique ainda mais.

Verificar com frequência as caixas de passagem permite que sejam identificados problemas como fiações danificadas devido ao tempo, colorações diferentes e fios trocados. Emendas e “gambiarras” malfeitas nesse local também podem ocasionar um superaquecimento dos fios e aumentar consideravelmente o gasto de energia.

É preciso deixar as caixas de passagem totalmente organizadas e seus fios com o padrão de cores definidos previamente e identificados corretamente. Além disso, é necessário muito cuidado ao realizar emendas, que precisam ser refeitas de forma frequente e utilizando conectores específicos.

Um outro ponto importante para garantir que não tenha problemas na rede elétrica em condomínio é que a instalação e manutenção do para-raio esteja de acordo.

Os moradores também devem tomar algumas medidas para que não ocorram problemas elétricos em seus apartamentos. Portanto, peça para que eles evitem o uso de benjamins, que causam sobrecarga elétrica, e de apenas comprarem equipamentos que suportem a voltagem usada pelo condomínio.

A rede elétrica e os elevadores

Chamo a atenção para esse ponto pois muitos condomínios tem grandes problemas – e despesas! – com quedas de energia que resultam em pessoas presas no elevador e peças queimadas.

Os elevadores dependem da energia elétrica para seu funcionamento, então uma instalação elétrica feita de acordo vão previnir que quedas inesperadas ocorram.

Assim como você deve estar atento a emendas e gambiarras feitas nos quadros e disjuntores, você também deve observar como está a instalação na casa de máquinas do elevador.

Caso perceba que os fios estão mal cuidados e com emendas, não deixe de exigir com o técnico que realiza a manutenção preventiva do elevador para que corrija esses problemas.

Conclusão

Agora que você sabe como funciona a instalação elétrica em condomínio, como e quando realizar manutenções preventivas, é possível colocar em prática as dicas apresentadas para manter a integridade da sua rede elétrica.

Assim, o seu condomínio será um lugar muito mais seguro para os seus moradores, além de economizarem bastante nas contas de energia.

E não é apenas a rede elétrica que precisa de cuidados: confira este outro post onde damos dicas valiosas de como fazer a manutenção e limpeza de outros setores do seu condomínio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This