como funciona o elevador

A grande parte das pessoas que usam o elevador não imagina como o elevador funciona. Do ponto de vista de alguém que viaja do saguão até o 18º andar, um elevador é simplesmente uma caixa de metal com portas que se fecham em um andar e depois se abrem novamente em outro.

Por isso vou te mostrar nesse material como o elevador funciona! Além disso te mostro mais alguns tópicos que separei da seguinte maneira:

Se você quer saber um pouco mais sobre o funcionamento dos elevadores, continue a leitura. Vamos lá!

Como o elevador funciona?

O elevador mais popular é o elevador com cabos de tração, onde o carro – conjunto cabina, armação e plataforma – sobe e desce através dos cabos.

A máquina de tração proporciona, através de polias, o movimento de subida e descida da cabina e do contrapeso.

O quadro de comando é o cérebro do elevador, ao apertar o botão chamando o elevador, o quadro de comando envia um sinal à máquina de tração, ordenando que gire.

Quando o motor gira no sentido horário, a roldana levanta o carro do elevador e desce quando o motor gira no sentido anti-horário.

Os cabos de tração são usados para levantar e descer o carro do elevador. Esses cabos estão presos ao carro de um lado e contrapeso do outro.

Conforme o elevador sobe, o contrapeso desce.

Ele funciona como uma gangorra, então quando o peso em uma das extremidades é maior, torna-se fácil levantar a outra extremidade e, para levantar a carga pesada em uma extremidade, é necessária uma força extra na outra extremidade. Força gerada pelo motor elétrico.

Se algo acontecer e o elevador entrar em queda livre, entra em ação o limitador de velocidade. Quando a velocidade de descida do carro ultrapassar a velocidade nominal de um limite pré-determinado, o limitador deverá desligar o motor do elevador e acionar mecanicamente o freio de segurança.

Assim, se garante que nenhum acidente mais grave irá acontecer.

Para ficar mais claro como o elevador funciona, vou te mostrar os componentes do elevador.

Componentes do elevador

O elevador possui inúmeros compontes, sendo os principais:

A casa de máquinas é o local onde todo o maquinário se encontra. Na parte superior do edifício, ficam o motor, o quadro de comando, o quadro de força e outros dispositivos destinados ao funcionamento do elevador.

Preparei um post em que explico qual tipo de porta deve ser utilizada na casa de máquinas, não deixe de conferir!

O operador de portas é o mecanismo motorizado situado sobre a porta da cabina, garante abertura e fechamento das portas do elevador ao chegar no pavimento determinado, permitindo o embarque e o desembarque dos passageiros.

A máquina de tração é constituída basicamente de motor, polia de tração e freio. Proporciona, através de polias e de cabos de tração, o movimento de subida e descida da cabina e do contrapeso.

O quadro de comando gerencia todo o sistema do elevador, processando informações e controlando a resposta de todos os comandos, como estratégia de tráfego, velocidade e precisão nas paradas.

Além disso, o elevador ainda conta com a cabina, o motor de tração, a caixa de corrida, as portas de pavimento, o quadro de força, o limitador de velocidade, o contrapeso, correntes e cabos de compensação, o poço, a energia de emergência, o aparelho seletor e o cabo de comando.

Se quiser entender mais sobre esses outros componentes, basta clicar aqui:

◊   Conheça TODOS os componentes do elevador e suas funções

História do elevador

Se considerarmos o elevador como uma plataforma que move pode mover pessoas e objetos para cima e para baixo, sua história é bastante longa.

Com a ajuda de guindastes primitivos com cordas e apoios, há 1500 anos antes do nascimento de Cristo, os egípcios estavam erguendo as pirâmides e elevando as águas do Nilo.

Elevadores rudimentares, ou guinchos, estavam em uso durante a Idade Média e desde o terceiro século aC na antiga Roma.

Esses primeiros elevadores eram abertos, em vez de fechados, e consistiam de uma plataforma com guinchos que permitiriam que o carro se movesse verticalmente.

Os guinchos eram normalmente trabalhados manualmente, por pessoas ou animais ou rodas de água.

Os romanos usaram esses elevadores simples por muitos anos, geralmente para mover água, materiais de construção ou outros itens pesados de um lugar para outro.

Já bem mais pra frente, em 1743, foi instalado no Palácio de Versalhes um dos primeiros elevadores projetados especificamente para uso de passageiros, conhecido como “cadeira voadora”.

Feito por por Blaise-Henri Arnoult para o rei Luís XV, este elevador não era muito mais avançado tecnologicamente do que os usados ​​em Roma.

Mas foi só depois da Revolução Industrial, no século XIX, com a máquina a vapor, que foi  possível a construção de elevadores fixos para transportar materiais e, principalmente, pessoas.

Para se ter uma ideia, os primeiros elevadores a vapor demoravam cerca de 2 minutos para subir 8 andares. Hoje existem elevadores que percorrem 100 andares em 1 minuto.

Em 1853, Elisha Graves Otis introduziu o primeiro dispositivo de segurança para elevadores na exposição do New York Crystal Palace, demonstrando um elevador com “segurança” para evitar a queda da cabine em caso de falha do cabo, um momento decisivo no desenvolvimento do elevador.

Esse foi um grande passo para que o uso de elevadores como meio de transporte de passageiros começasse a se popularizar.

Em 1857, o primeiro elevador de passageiros Otis estava em operação em uma loja de Nova York e, dez anos depois, os filhos de Eliseu fundaram a Otis Brothers and Company em Yonkers, NY, para alcançar a produção em massa de elevadores.

Werner von Siemens construiu o primeiro elevador elétrico em 1880.

O elevador foi movido por um motor construído sob a plataforma e levantou-o usando um sistema de engrenagens baseado no princípio dínamo-elétrico. O elevador provou ser um enorme sucesso.

Desde então os elevadores foram se tornando cada vez mais modernos e inteligentes, com grande foco em redução de energia e melhoria de performance.

Quanto custa um elevador?

O custo de um elevador predial varia de R$70.000 até R$200.000 para edifícios maiores e de R$30.000 a R$80.000 para construções de até dois ou três andares. Muitos fatores afetam o custo de elevadores, incluindo o tamanho, número de pisos que pode acessar, o design básico e os recursos de segurança.

Outros aspectos que influenciam o preço dos elevadores comerciais incluem taxas de instalação e taxas de manutenção.

O sistema de energia usado e o mecanismo operacional do elevador também podem afetar seu custo.

Para entender mais sobre o preço de um elevador, preparei um material em que explico quais outros fatores influenciam no valor do elevador e como escolher o modelo ideal.

◊   Quanto custa um elevador e como escolher o modelo ideal

Como comprar um elevador pelo melhor preço?

Alguns dos fatores que aumentam ou diminuem o custo de elevadores personalizados incluem o tipo e a quantidade dos materiais utilizados, o projeto do elevador, a capacidade total e os custos de manutenção.

O que vemos no mercado são várias opções de empresas que vendem e instalam elevadores, com os mais diversos preços.

Escolher uma empresa qualificada e conseguir bons preços pode ser uma tarefa complicada.

Uma forma rápida para conseguir cotar e receber orçamentos de empresas de manutenção qualificadas é através de nossa plataforma.

Com ela você vai receber 3 orçamentos de empresas selecionadas, basta clicar aqui:

◊   Receba 3 Orçamentos Gratuitos de Elevadores

Acredito que essa seja a forma mais fácil e segura para conseguir comprar um elevador. E sem custos.

Qual a velocidade de um elevador?

A velocidade de um elevador vai depender de qual modelo e tipo de elevador está em uso.

Mas no geral, para um elevador convencional, sua velocidade fica entre 1,5m por segundo e 2,5 metros por segundo.

Tipos de elevador

Aqui te mostro os tipos de elevadores de edifícios, mas se quiser entender mais sobre os tipos de elevadores residenciais, recomendo que veja esse material clicando aqui.

Elevadores Hidráulicos

Os elevadores hidráulicos são suportados por um pistão na parte inferior do elevador que empurra o elevador para cima quando um motor elétrico força o óleo ou outro fluido hidráulico a entrar no pistão. O elevador desce quando uma válvula libera o fluido do pistão.

Eles são usados ​​em baixas edificações, cerca de 2 a 8 andares, e viajam a uma velocidade máxima de 60m por minuto.

A casa de máquinas para elevadores hidráulicos está localizada no nível mais baixo ao lado do poço do elevador.

A distância máxima de viagem é de aproximadamente 18 metros.

Os elevadores hidráulicos têm um custo inicial baixo e os custos de manutenção contínuos são menores em comparação com os outros tipos de elevadores.

Elevador com máquina de tração

Elevadores com máquina de tração com casa de máquinas são levantados por cabos de aço, que passam por uma roda presa a um motor elétrico acima do poço do elevador. Eles são usados ​​para edifícios de médio e grande porte e têm velocidades de deslocamento muito maiores que os elevadores hidráulicos.

Um contrapeso torna os elevadores mais eficientes, compensando o peso do carro e dos ocupantes, para que o motor não tenha que se movimentar tanto.

Os elevadores com máquina de tração são divididos em: elevadores com máquina de tração com engrenagem e elevadores de máquina de tração sem engrenagem.

Elevador sem casa de máquinas

Os elevadores sem casa de máquinas são elevadores com máquina de tração que não têm uma sala de máquinas acima do poço do elevador.

A máquina fica no espaço de sobreposição e é acessada a partir da parte superior da cabine do elevador quando são necessários manutenção ou reparos. O painel de controle está localizado ao lado do elevador no patamar mais alto.

Os elevadores sem casa de máquinas têm uma distância máxima de deslocamento de até 75m e podem viajar a velocidades de até 150 metros por minuto.

Os elevadores sem casa de máquinas estão se tornando a opção mais popular para edifícios de altura média em que a distância de viagem é de até 75 metros.

Dimensão de elevadores

A dimensão de uma cabine de elevador, de acordo com a norma NM 313 prevê uma área mínima de 1100 x 1400mm para elevadores de 8 passageiros (600kg). Para elevadores com capacidade de 6 passageiros, ou 450kg, a largura deve ser de 1000mm e o comprimento de 1250mm.

A altura livre interior da cabine deve ser de pelo menos 2 metros, bem como a altura de sua entrada.

Se você quiser saber sobre a dimensão de elevadores residenciais, elevadores para cadeirantes e sua capacidade, é só clicar aqui.

Gasto de energia de um elevador

Um ponto importante a se atentar é em relação ao gasto de energia que um elevador pode ter.

Não é possível ter um valor exato e padrão de quanto esse aparelho gasta de energia, ou como calcular o consumo de energia de um elevador, visto que é preciso levar uma série de fatores em consideração, sendo um deles a própria marca do elevador.

Mas para se ter uma ideia, em média, um elevador gasta o equivalente a 75 lâmpadas de 100W ligadas ao mesmo tempo, o que pode chegar a 6% do total pago pelos condôminos por mês.

Qual a probabilidade de um elevador cair?

A chance de um elevador cair está muito próxima de zero, pode ser zero.

Os elevadores possuem entre 3 a 8 cabos de tração, sendo que um cabo de aço é capaz de garantir que o elevador não caia.

Além disso, os elevadores possuem mecanismos de parada automática que entram em ação se todos os cabos forem cortados.

Esse mecanismo é conhecido como limitador de velocidade, é através dele que o elevador irá parar caso os cabos se rompam.

O limitador de velocidade monitora constantemente a velocidade do elevador. Quando a velocidade do elevador ultrapassa um limite pré-estabelecido, o dispositivo aciona mecanicamente o freio de segurança.

Ou seja, por mais que todos os cabos arrebentem, ainda assim o elevador não vai cair. Não é atoa que o elevador é considerado o meio de transporte mais seguro do mundo.

Para se ter uma ideia, anualmente, nos EUA, os elevadores fazem 18 bilhões de viagens, que resultam em 27 mortes.

Segurança nos elevadores

Os elevadores são considerados um dos meios de transporte mais seguros do mundo.

Ainda assim, acidentes com elevadores podem, de fato, acontecer.

O uso incorreto dos elevadores é um dos principais fatores para que acidentes aconteçam.

Forçar a porta do elevador, exceder a capacidade do elevador ou até mesmo colocar a mão para que a porta não se feche são atitudes muito perigosas e que devem ser evitadas.

Mas além do uso incorreto por parte dos passageiros, existe um outro motivo que geram muitos acidentes.

E eles são decorrentes de más condições de preservação do equipamento ou manutenções realizadas precariamente.

A manutenção dos elevadores é fundamental para o bom funcionamento dos equipamentos, mas o que vemos no mercado hoje, infelizmente, são profissionais mal qualificados que não visam garantir a máxima segurança dos equipamentos.

Por isso é muito importante que você fique atento quanto ao sertviço de manutenção prestado no seu elevador.

Para isso preparei um material mostrando quais os principais pontos que você deve ficar atento na manutenção ds elevadores.

Existem alguns indícios quando a manutenção não é bem realizada e te mostro quais são eles. Basta clicar aqui:

◊   Como avaliar se a manutenção de elevadores foi feita corretamente?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This