síndico profissional

O trabalho de síndico, sem dúvidas, não é uma tarefa fácil. Lidar com conflitos entre moradores, inadimplência, manutenção de elevadores, contas e outras inúmeras tarefas requer muita dedicação. Por isso, cada vez mais, a figura do síndico profissional ganha espaço no mercado.

síndico profissional

Preparei esse guia para você que quer entender mais sobre essa profissão e como se tornar um síndico profissional. Separei nos seguintes tópicos:

Se você tem interesse em se tornar um síndico profissional ou já exerce a função de síndico, espero que esse texto seja útil para você. Vamos lá!

O que é um síndico profissional?

O síndico profissional é uma pessoa contratada pelo condomínio para exercer a função de síndico do empreendimento. Diferente do síndico morador, o vínculo com o condomínio é focado na parte profissional, atuando como autônomo ou micro-empresário. De acordo com o Código Civil o síndico não precisa ser necessariamente morador ou proprietário de uma unidade no prédio. A lei diz:

“Art. 1.347. A assembleia escolherá um síndico, que poderá não ser condômino, para administrar o condomínio, por prazo não superior a dois anos, o qual poderá renovar-se.”

Porque é uma profissão em crescimento?

A grande quantidade de condomínios existentes – somente em São Paulo são 42mil condomínios residenciais e comerciais – e a falta de oportunidade em outras áreas ajudam o crescimento desse setor. Além, é claro, do nível de exigência que o cargo de síndico requer.

Hoje você pode comparar condomínios com médias e grandes empresas. São inúmeras as obrigações trabalhistas, fiscais, contábeis e tributárias a serem cumpridas. Além de normatizações em relação à saúde ocupacional de funcionários, obrigatoriedade de seguros e também de que o síndico aprove projetos de reformas nos apartamentos, e isso requer conhecimento na área.

Os desafios dos síndicos, portanto, são enormes. Cumprir toda a legislação, garantir que a convenção do condomínio e o regimento interno sejam seguidos pelos moradores, manter o condomínio bem cuidado, assegurar harmonia e boa convivência entre os condôminos, controlar a inadimplência e racionalizar os custos sem comprometer a qualidade dos serviços ou a segurança da edificação são apenas algumas das tarefas do síndico.

E isso tem afastado os moradores do cargo de síndico. A quantidade de trabalho é tão grande e desgastante que é preferível contratar um profissional para que tudo fique em ordem ao invés de algum morador assumir o cargo e inúmeros problemas começarem a surgir.

O que é necessário para ser sindico de condominio?

A profissão de síndico profissional – ainda – não é regulamentada, pode-se atuar como autômono ou microempresário, mas já adianto que o ideal é a prestação de serviço entre pessoa jurídica – pessoa jurídica, assim dá segurança e robustes jurídica tanto para você quanto para o condomínio que irá te contratar.

Para ocupar o cargo de síndico profissional de um condomínio não há uma formação especifica. Não existe uma faculdade ou um curso oficial para se tornar síndico, então a formação deve ser feita e definida por você. Existem vários cursos, que podem ser presenciais ou online, que irão te ajudar a exercer essa função. Mais a frente mostro alguns desses cursos!

Sem dúvidas a experiência prática como síndico será um diferencial para você poder se tornar um profissional nessa área. Lidar com todas as questões condominiais diariamente irá te capacitar para gerir condomínios que optam por um síndico profissional.

Quais os requisitos de um síndico profissional?

O síndico profissional deve ter características de organização e liderança, ser paciente e saber ouvir os anseios e pedidos dos moradores. Além disso, precisa ser uma pessoa que saiba conviver bem com outras pessoas, que se relacione bem com todos e seja dinâmico, simpático, proativo e responsável.

Quanto à sua formação, o síndico profissional deve ter conhecimentos de administração de empresas, direito, contabilidade e recursos humanos. Sem uma qualificação adequada você pode ter problemas na hora de lidar com a prestação de contas do condomínio e na eleboração da folha de pagamentos, por exemplo.

Por isso é de grande importância que o síndico profissional tenha conhecimentos em:

  • Administração financeira;
  • Conhecimento da legislação e na Convenção do Condomínio;
  • Gerenciamento de funcionários;
  • Negociação com fornecedores e prestadores de serviço;
  • Elaborar folha de pagamento;
  • Valorização do patrimônio;
  • Pagamento de contas e encargos do condomínio.

Um excelente síndico profissional pode ser definido como uma pessoa multidisciplinar. Não precisa ser um expert, mas deve entender um pouco de cada assunto. Saber de bomba, portão, interfone, contabilidade, limpeza de piscina, saber os prazos de manutenção, troca de extintores, limpeza da caixa d’água, saber assinar um bom contrato, entre tantos outros assuntos. Isso sem dúvidas irá te qualificar para ser síndico profissional de condomínios.

Além desses fatores, um outro ponto que considero extremamente importante para ser um grande profissional é saber se comunicar, tanto com os moradores quanto com os clientes. Muitas vezes todos moradores estão nervosos com o síndico, e basta o síndico esclarecer o que está acontecendo, saber se posicionar e mostrar o trabalho que está exercendo para os condôminos entenderem a situação.

Obrigações do síndico profissional

Mesmo não morando no condomínio, o síndico profissional responde civil e criminalmente por ele. Segundo o código civil, cabe ao síndico:

  • Convocar assembleias;
  • Informar imediatamente sobre problemas judiciais ou administrativos;
  • Prestar contas à assembleia, anualmente e quando exigidas;
  • Cumprir e fazer cumprir a convenção e as determinações da assembleia;
  • Zelar pela conservação das áreas comuns e pela prestação de serviços;
  • Representar o condomínio legalmente;
  • Cobrar dos condôminos as contribuições e as eventuais multas;
  • Elaborar o orçamento da receita e da despesa de cada ano;
  • Realizar o seguro do prédio

Como se tornar um síndico profissional?

como se tornar um síndico profissional

A primeira coisa que você deve se perguntar nesse momento em que está decidindo se tornar um síndico profissional é se você realmente gosta disso. Será que você quer trabalhar com isso por vários anos? Porque ser síndico não é uma tarefa fácil. Mas se você gosta e quer se tornar um síndico profissional, ótimo.

O segundo passo para se tornar síndico profissional é começar na gestão do seu próprio condomínio. Começar como membro do conselho para conhecer a dinâmica da administração predial e depois se candidatar a síndico, isso vai te dar uma base muito boa para buscar novos desafios.

Você tem que saber que esse mercado é baseado na boa relação. Portanto, criar laços com uma administradora de condomínios e até mesmo com outros síndicos de condomínios irá te ajudar a criar contatos e abrir portas para administrar novos condomínios.

Uma outra dica que posso te dar para se tornar um excelente síndico é estar constantemente se informando. Hoje existem inúmeros sites que auxiliam o síndico. Não deixe de ler sobre o assunto nos jornais (Folha de S.Paulo, Estadão, OGLOBO), todos eles sempre estão abordando os mais variados temas de condomínio. Saber a respeito do Código Civil, entender sobre o regimento interno, convenções de condomínio tambeém é fundamental.

Quando você já estiver confiante o suficiente e com alguma experiência, comece a trabalhar com outros condomínios maiores, mas lembre-se que é muito melhor um excelente serviço em um condomínio menor do que um serviço mediano em um grande condomínio.

Presença do síndico profissional no condomínio

Esse assunto gera muitas discussões entre síndicos e condôminos. Quanto tempo o síndico profissional deve permanecer no condomínio que o contratou?

Bom, engana-se quem acha que um bom síndico profissional é aquele que está sempre presente no condomínio. Primeiro que isso não é função do síndico, e sim do zelador. Ir uma vez por semana muitas vezes já é o suficiente.

Você deve lembrar que, como síndico profissional, a sua função é na parte da contabilidade, jurídica, operação do condomínio e não com as pequenas coisas do dia a dia. A decisão de quanto tempo e quando o síndico profissional deve estar no condomínio deve ser feita em assembleia e decidida em conjunto com os moradores. Assim evita-se desentendimentos futuros.

É lógico que essa regra não vale para empreendimentos gigantes, onde há a necessidade de trabalho de meio expediente ou até mesmo integral.

Transparência do síndico

A necessidade de uma gestão transparente no condomínio é essencial, seja pelo síndico profissional ou não. Muitas vezes o síndico vai cometer erros, seja por desconhecimento ou por má fé. Todos precisam ser transparentes e idôneos.

Como fazer uma gestão transparente de condomínio

E para isso não basta apenas o síndico atuar, é preciso que o conselho fiscal e a administradora do condomínio contribuírem com a transparência no condomínio. O síndico deve prestar contas, não apenas com números, mas apresentar os processos, esclarecer as dúvidas dos condôminos, assim a transparência do síndico profissional do condomínio será garantida.

Quanto ganha um síndico profissional?

O valor vai variar muito conforme perfil do condomínio, o que se vê no mercado a gestão média é de R$ 1,5mil a R$ 10mil por condomínio. Sendo que um síndico profissional pode atuar em mais de um condomínio.

Essa variações de salário acontecem por alguns motivos, dentre eles:

  • Número de unidades do condomínio,
  • Quantidade de visitas necessárias no condomínio,
  • Número de áreas de lazer,
  • Se há funcionários próprios ou terceirizados,
  • Se há administradora de condomínio e/ou é um serviço de autogestão.

Portanto, por mais que seja bem trabalhosa, essa é uma profissão que apresenta uma remuneração bem interessante.

E como cobrar pelo serviço de síndico profissional?

Essa é uma dúvida constante entre os síndicos profissionais, pois não tem uma regra específica, não tem norma, cada síndico irá cobrar um valor.

Uma maneira de preparar um valor é analisar o número de apartamentos, torres, valor de arrecadado e quanto o condomínio gasta com valores administrativos. Assim é possível fazer um cálculo base de quanto cobrar e entender quanto o condomínio pode pagar.

Os principais cursos de síndico profissional

Para que você possa se tornar um síndico profissional, é extremamente importante investir na sua capacitação. E para isso hoje existem inúmeros curso que podem te ajudar. Um conselho que posso te dar é evitar cursos de síndico profissional de um dia. Você acha que um curso de algumas horas irá te capacitar para exercer a função de síndico profissional?

Separei alguns dos principais cursos que estão disponíveis no mercado:

Dicas para encontrar edifícios para atuar

Como mencionei no texto, o trabalho de síndico requer muita dedicação, então muitos condomínios não encontram moradores dispostos a assumir a função. E isso é mais comum em edifícios com poucas unidades.

Geralmente os moradores tem um trabalho, e assumir mais essa responsabilidade acaba sendo muito desgastante. Por isso é interessante que você procure nesses condomínios menores.

Ao mesmo tempo que condomínios pequenos são interessantes para você começar a atuar como síndico profissional, os condomínios grandes, com muitos moradores também são uma excelente oportunidade. Esses condomínios gigantes passam por inúmeros problemas, sendo necessário um bom gestor para assumir a função de síndico.

Mas lembre-se, para esses grandes condomínios é importante que você tenha alguma experiência para conseguir ser contratado. Ter um portfólio de condomínios sem dúvidas irá te ajudar.

E mais uma última dica, se você não está conseguindo um condomínio para administrar, não desista! Receber um não é muito normal, ainda mais se você tem pouca experiência. Por isso nunca deixe de se capacitar, assim uma hora irão reconhecer o seu trabalho.

Conclusão

Portanto, trabalhar como síndico profissional é algo que exige muito. Você deve saber que, se está entrando nesse ramo, terá que trabalhar e se dedicar bastante, além da enorme responsabilidade que o cargo exige. Por isso você deve se profissionalizar e dedicar ao máximo, assim os resultados virão.

Entendendo que o mercado tem muito espaço e que a melhor maneira de conseguir atingir os condomínios é com experiência prática, você poderá se tornar um excelente síndico profissional com vários condomínios no seu portfólio. Começar pequeno é a melhor maneira, afinal de contas, para exercer tal função requer muitos anos de trabalho duro.

Espero que esse post tenha te ajudado a tirar algumas dúvidas e que você possa ter uma excelente carreira como síndico profissional. Se eu não abordei algum tema, ou você tem alguma dúvida, não deixe de me perguntar. Terei o maior prazer em te ajudar!

 

 

 

Comments (3)

  1. Muito bom, me ajudou bastante!

  2. Excelente e muito incentivador. Grata.

    1. Que bom que gostou, Melissa.
      Um grande abraço,
      Rodrigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This