MItos do elevador

O uso do elevador é fundamental para garantir a acessibilidade das pessoas e mais conforto, principalmente com o crescimento das cidades e a construção de prédios. Com esse aumento, crescem tambem os boatos sobre seu uso e mitos do elevador.

Recorrente nos condomínios, a utilização desse dispositivo gera diversos comentários e informações, contudo, nem todos são verdadeiros.

Ter informações corretas sobre o funcionamento desse equipamento auxilia na segurança dos moradores e na sua manutenção, além de evitar medos desnecessários em relação à sua utilização.

Pensando nisso, preparamos este post citando os 8 mitos sobre o uso do elevador que você precisa conhecer. Continue a leitura!

Quando acaba a energia, pode faltar ar no elevador

Quando acaba a energia, com o elevador parado, muitos falam que os passageiros podem ficar sem ar, o que aumentaria os riscos da utilização desse equipamento.

Entretanto, essa informação não é verdadeira.

Apesar de ser fechada, a cabina do elevador deve ter ventilação natural, conforme estipulado pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) na NBR NM 207.

Por isso, se acabar a energia, a ventilação de ar não permitirá que os passageiros asfixiem.

Contudo, pode haver uma restrição de ar, por isso, mantenha a calma, respire fundo e evite falar muito ou estressar-se até o resgate ou o retorno da energia.

Apertar o botão várias vezes faz o elevador chegar mais rápido

É comum pressionar o botão do elevador e, buscando uma resposta mais rápida, continuar apertando, esperando que ele chegue mais rápido. Porém, trata-se de outro mito do elevador.

Na verdade, quando o botão é acionado na primeira vez, o sistema do equipamento já registra a informação, por isso, os demais toques são ignorados.

Além de não acelerar o processo, essa prática prejudica a vida útil do elevador, devido ao desgaste desnecessário dos botões.

Se acabar a energia, a cabina fica sem luz

Um medo comum relacionado ao uso do elevador é ficar sem luz na cabina se faltar energia. Apesar da informação ser repassada pelas pessoas, isso não é verdade.

Os elevadores devem por norma contar com uma iluminação de emergência, acionada sempre que acaba a energia.

Além disso, ele dispõe de baterias que, em caso de queda de luz, garantem o funcionamento do interfone, permitindo que o passageiro consiga solicitar socorro e comunicar-se com a portaria do prédio.

O elevador tem apenas um cabo de segurança

Apesar de ser comum referir-se ao cabo do elevador como se ele fosse apenas um, na verdade, o equipamento conta com, no mínimo, três.

Além disso, eles são desenvolvidos para aguentar uma capacidade bem maior do que a utilizada, inclusive em relação ao limite de peso dos passageiros.

Cada cabo individualmente é capaz de segurar elevador sozinho. Quanto a isso pode ficar tranquilo!

Por isso, mesmo quando acontece o rompimento de um cabo, os outros continuarão operando e garantirão a segurança dos passageiros.

Além disso, embaixo do elevador, também existem dispositivos de segurança para prevenir quedas.

Contudo, mesmo sabendo que esse equipamento é capaz de trabalhar com mais peso do que o indicado nas sinalizações, é importante seguir as sinalizações de capacidade da cabina corretamente por motivos de performance adequada.

Qualquer pessoa pode ajudar em caso de parada

Em caso de parada do elevador, existe um botão de alerta para solicitar socorro, mas não é qualquer pessoa que pode intervir na situação.

De acordo com a ABNT, na NBR 16.083/2012, somente técnicos habilitados ou o Corpo de Bombeiros podem fazer o resgate dos passageiros.

Dessa forma, os zeladores, porteiros, outros funcionários e moradores não têm autorização, nem capacidade técnica para realizar o resgate.

Como o elevador permanece ligado, ele pode voltar a operar a qualquer momento, podendo causar um acidente grave em caso de intervenção de pessoa não capacitada.

Por isso, caso aconteça alguma pane e o elevador pare, fique calmo e aguarde o técnico para que o seu resgate seja feito com segurança.

A porta do elevador pode abrir sem ele estar no andar

Frequentemente, nos deparamos com o aviso para conferir se o elevador está no andar. Entretanto, isso não deve acontecer.

É a própria cabina quem faz a abertura das portas do elevador quando chega no andar, e as portas contam com um sensor que impede que a cabina saia do andar estando a porta aberta.

Sem que haja o nivelamento da cabina no andar correto, a porta não abre, mesmo que tentem abri-la empregando a força.

Mesmo as portas que são de abertura manual, dos equipamentos mais antigos, também têm uma trava que só se abre quando o elevador está no andar.

Porém, não podemos esquecer que podem ocorrer falhas humanas ou elétricas, por isso, é preciso seguir o aviso para evitar acidentes em caso de pane do elevador e, principalmente, manter a manutenção.

Não há problema em manter a porta do elevador aberta

Manter a porta do elevador aberta é uma prática recorrente: o passageiro esqueceu algo e volta para buscar, quer conferir se trancou a porta de casa ou do carro, ou está esperando uma pessoa que está chegando.

Como o elevador apresenta dispositivos de segurança que impedem o seu fechamento caso detectem que tem algo na porta, ela não fechará automaticamente.

No entanto, impedir o seu fechamento de forma recorrente pode sobrecarregar o sistema, causando defeitos e maior necessidade de manutenção da máquina. Além de comprometer a condição de fluxo de pessoas no prédio.

O elevador pode despencar em queda livre

Finalmente, a ideia de que o elevador pode despencar em queda livre com os passageiros também é um mito.

Todos os casos registrados de um elevador caindo em queda livre, sem estar preso pelos cabos, envolvem a colisão de um avião no prédio.

Curiosamente em um desses raríssimos casos, no Empire State Building em 1945, não houve fatalidades.

Enquanto o elevador caía por 75 andares, os cabos abaixo de elevador se embolaram formando uma grande mola amortecendo a queda.

Somente a empresa fabricante pode fazer a manutenção do meu elevador

Grande parte dos elevadores instalados no Brasil são de marcas conhecidas, como Atlas Schindler, Otis e Thyssenkrupp.

Muitas pessoas acreditam que empresas menores não conseguem atender esses tipos de equipamentos e que não vão ter peças originais para repor.

Esse é mais um mito!

Ao contrário do que muitos imaginam, as pequenas empresas de manutenção de elevadores apresentam a mesma capacidade  para atender um elevador de uma marca multinacional.

Além de atenderem com peças originais do equipamento.

As grandes empresas muitas vezes informam, erroneamente, que apenas eles tem as peças originais. Porém, essas peças estão disponíveis para todas as empresas de manutenção de elevadores.

Por isso, muitas vezes é interessante procurar algumas empresas menores para atender o seu elevador.

É possível conseguir serviços melhores com preços mais baixos.

E quando se diz que aconteceu um acidente e ‘o elevador caiu’?

Se houverem falhas na segurança de um elevador e o seu freio não atuar, a cabina do elevador vai se movimentar livremente, e pode-se dizer que o elevador caiu. Nesses casos, o que acontece?

Para entender o que acontece quando um elevador cai, é preciso primeiro ter em mente como ele está montado.

A cabina está dependurada em um lado da polia e o contrapeso no outro. Entre eles, o motor gira a polia e movimenta os dois simultaneamente.

elevador

Para a surpresa de grande parte das pessoas, é mais comum o elevador cair para cima, e não para baixo.

Isso acontece porque o contrapeso é sempre mais pesado do que a cabina se ela está vazia ou com poucas pessoas.

O elevador conta com vários dispositivos de segurança, e mesmo quando ocorre a situação dele andar com o freio aberto, ele ainda está seguro.

Isso ocorre por causa do freio de segurança, que atua quando sua velocidade fica mais alta do que deveria.

Mesmo conhecendo esses mitos, é importante lembrar que segurança é fundamental. Portanto, sempre utilize o elevador tomando cuidado e confira bem as condições em que ele se encontra.

Então, o que achou desses mitos sobre o uso do elevador? Conhece mais algum?

Deixe o seu comentário neste post e compartilhe com a gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This